OCDE prevê que economia de Portugal se contraia 1,8% em 2013

27 November 2012

A economia de Portugal deverá contrair-se 1,8% em 2013, anunciou terça-feira em Paris a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE), que antecipa para 2014 um crescimento de 0,9%, de acordo com o relatório Perspectivas Económicas.

A previsão de uma quebra de 1,8% em 2013 é quase o dobro da de 1% prevista tanto no Orçamento de Estado como nos documentos da comissão de acompanhamento do plano de ajuda financeira a Portugal e para 2014 é menor do que o crescimento de 1,2% anunciado pelo governo português.

A OCDE informou ainda que “o cumprimento dos objectivos para o défice nominal” – de 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013 e 2,5% do PIB em 2014 – “deverão exigir medidas adicionais de consolidação orçamental”, além do corte de 4 mil milhões de euros em despesa já previsto para o próximo ano.

A organização salientou que, mesmo para a meta revista do défice orçamental para 2012 (5%), foram precisas medidas adicionais, nomeadamente mais impostos e a receita decorrente da concessão da Aeroportos de Portugal.

A OCDE defende que a consolidação orçamental é “necessária” e que Portugal deve continuar a “aplicação rigorosa” do plano definido com o Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu, o que implicará que a economia “vai manter-se em recessão durante algum tempo.” (macauhub)

MACAUHUB FRENCH