Portugal e Cabo Verde querem centrar cooperação na vertente económico-empresarial

2 December 2012

Portugal e Cabo Verde assinaram sete protocolos e dois acordos, além de uma declaração conjunta, depois de os primeiros-ministros terem afirmado pretender centrar a cooperação bilateral na vertente económico-empresarial e no apoio às empresas dos dois países.

No final da II Cimeira Portugal/Cabo Verde, depois da realizada em 2010, em Lisboa, Pedro Passos Coelho e José Maria Neves, primeiros-ministros de Portugal e de Cabo Verde, respectivamente, reafirmaram a vontade em cooperar “mais e melhor” sem que, no entanto, tenham sido divulgados os montantes envolvidos, de acordo com a imprensa portuguesa.

Os únicos montantes referidos têm a ver com as duas linhas de crédito, de 200 milhões de euros cada, quase esgotadas, que Portugal abriu para Cabo Verde em 2009, ligadas às áreas da habitação e infra-estruturas portuárias, e outras tantas, cada uma de 100 milhões de euros, para o investimento nas energias renováveis e estradas.

O Programa Indicativo de Cooperação (PIC) 2012/15, assinado em Agosto – baixou de 70 milhões para 56 milhões de euros em relação ao anterior – foi também assinalado por Passos Coelho e Neves como complementar às concretizações da cimeira de domingo.

A reunião cimeira permitiu assinar sete protocolos nas áreas económica e financeira, educação, energia, administração interna, ciência, investigação científica e saúde, enquanto os acordos foram dois – segurança social e defesa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH