Maioria dos países de língua portuguesa com menor percepção da corrupção este ano

5 December 2012

A maior parte dos países de língua portuguesa melhorou a sua posição na lista de 2012 da organização Transparency International sobre percepção de corrupção, com destaque para Timor-Leste, tendo Cabo Verde, Portugal e Moçambique sido as excepções.

Na lista quarta-feira divulgada, com dados de 176 países e com a introdução de uma nova metodologia de classificação, Timor-Leste foi o país de língua portuguesa que registou uma subida maior, de 30 lugares, para a 113ª posição.

São Tomé e Príncipe subiu 28 lugares em relação à edição anterior, situando-se na 72ª posição, um pouco acima do Brasil, que na 73ª posição regista uma subida de quatro lugares face a 2011.

Angola subiu nove lugares, para a 157ª posição geral, e até a Guiné-Bissau, que viveu um golpe de Estado em Abril passado, surge em melhor posição, a 150ª, quatro lugares acima de 2011.

Entre os países de língua portuguesa, Cabo Verde continua a ser o melhor colocado, depois de Portugal, mas este ano registou uma quebra de oito lugares, para a 39ª posição.

Moçambique recuou três lugares ao surgir na 123ª posição e Portugal caiu do 32ª para o 33º lugar.

Dinamarca, Finlândia e Nova Zelândia surgem em primeiro lugar entre os 176 países avaliados, todos com uma classificação de 90 (num máximo de 100). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH