China é o maior consumidor de madeira de Moçambique

7 January 2013

A China é o maior consumidor de madeira de Moçambique tendo absorvido 85% dos 430 mil metros cúbicos de madeira em toros que saiu entre 2000 e 2010, de acordo com um estudo da Agência de Investigação Ambiental.

O estudo, citado pelo matutino Notícias, de Maputo, informa ainda que entre o valor das exportações de madeira para a China aumentou de oito para 100 milhões de dólares entre 2001 e 2010, figurando o pau-ferro, mondzo, pau-preto, chanate, jambire e umbila como as espécies mais procuradas e mais exportadas em toros para aquele país.

A madeira moçambicana é exportada para os mercados da China, África do Sul, Alemanha, Japão, França, Maurícias, Malásia, Tailândia, Tanzânia, Portugal, Israel, Vietname, Singapura, Turquia, Zimbabué, Botswana, Croácia, Namíbia, Dubai, Índia, Paquistão, Estados Unidos da América, Ilhas Reunião e Itália.

Entretanto, a produção de madeira em toros em Moçambique deverá em 2013 cifrar-se em 275 mil toneladas, um aumento de 12,2% face às 245 mil toneladas definidas para 2012, informou o jornal, citando uma fonte governamental.

A fonte adiantou que o subsector de silvicultura e exploração florestal registará um crescimento de 3,8%, facto que resultará do aumento do número de concessões florestais e da capacidade de produção das indústrias de processamento existentes ou de surgimento de novas unidades industriais.

O aumento está igualmente relacionado com o efeito da reclassificação de algumas espécies para as de primeira classe (que se registou nos últimos anos), interditas de serem exportadas em toros, obrigando que os operadores façam o processamento local das referidas espécies.  (macauhub)

MACAUHUB FRENCH