Governo de Moçambique vai reactivar Fundo de Comercialização Agrícola

7 January 2013

O governo de Moçambique deverá reactivar em breve o Fundo de Comercialização Agrícola a fim de resolver constrangimentos existentes no sector, nomeadamente o financiamento para a compra dos excedentes dos produtores, informou o vice-ministro do Comércio, Kenneth Marizane.

O jornal Notícias, de Maputo, diz que a reactivação daquele fundo surge na sequência da Estratégia Integrada da Comercialização que deve ser executada no período 2013/2020, atendendo ao papel que a compra e venda de excedentes agrícolas desempenha na economia moçambicana.

No decurso de um debate realizado em Maputo ficou claro que a comercialização de excedentes é marcada pela falta de informação precisa sobre excedentes não comercializados, altos custos de transacção, produtos vendidos sem colocação, falta de padrões de qualidade, impurezas, elevadas perdas pós-colheita, armazenagem inadequada, insuficiência de unidades de processamento de produtos agrícolas, limitado acesso a materiais de conservação e falta de financiamento.

Com aquele instrumento pretende-se contribuir para o aumento da produção e da produtividade, assegurar a criação, expansão e consolidação dos serviços e infra-estruturas de suporte, o desenvolvimento de acções de promoção da agro-indústria, mobilização de recursos para intervir junto dos camponeses e assegurar a intervenção do Estado na comercialização.

Pretende-se ainda promover a descentralização e participação dos diversos agentes na comercialização de excedentes e contribuir para a promoção do desenvolvimento das exportações. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH