Banco de Moçambique manteve taxas directoras e vai reduzir massa monetária

13 January 2013

O Banco de Moçambique manteve inalteradas as principais taxas directoras mas anunciou ir intervir no mercado monetário a fim de reduzir para 38 500 milhões de meticais até ao final de Janeiro a massa monetária em circulação.

Em comunicado divulgado sexta-feira, o banco central informou que a sua Comissão de Política Monetária decidiu manter as taxas de juro de facilidade permanente de cedência de liquidez e de depósitos em 9,5% e 2,25%, respectivamente e o coeficiente de reservas obrigatórias em 8%.

Esta decisão foi justificada com os objectivos finais de política económica estabelecidos para 2013, nomeadamente, 6,5% de inflação de final de período e 8,4% de crescimento real do PIB, conjugados com as projecções de inflação para o curto e médio prazos.

O banco central informou ainda que a taxa de juro média de empréstimos praticada pelos bancos comerciais nas suas operações com o público, com o prazo de um ano, foi de 21,49% em Novembro, correspondente a um decréscimo de 50 pontos base em relação à do mês anterior.

Para a mesma maturidade, a taxa de juro média dos depósitos reduziu-se no mês em 1,14 pontos percentuais para 10,64% e a “prime rate” média do sistema bancário fixou-se em 15,46% no mês de Dezembro, o que equivale a uma queda de 41 pontos base relativamente ao mês anterior, tendência que, de acordo com informação mais recente, manteve-se, levando a uma queda da taxa média prime em 5 pontos base em Janeiro de 2013, para os actuais 15,42%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH