Governo de Moçambique anula resultado do concurso para exploração das areias pesadas de Chibuto

20 January 2013

O concurso público restrito para a exploração dos depósitos de areias pesadas de Chibuto, na província de Gaza, foi anulado por decisão do Ministério dos Recursos Minerais, informou o diário Notícias, de Maputo.

Tendo as propostas sido abertas em 2012, a empresa vencedora deveria negociar e assinar até à data-limite de 3 de Dezembro de 2012 um acordo para a execução do projecto de exploração dos depósitos.

Em comunicado divulgado em Maputo, o ministério informou que, devido ao incumprimento dos prazos acima estabelecidos, a ministra dos Recursos Minerais, Esperança Bias, determinou por despacho a anulação do concurso restrito lançado em 2011.

De acordo com o matutino, não é esta a primeira vez que o Ministério dos Recursos Minerais recorre a medidas administrativas relativamente ao processo de concessão das areias pesadas de Chibuto.

Inicialmente, o projecto esteve concessionado ao grupo BHP Billiton tendo a respectiva licença sido cancelada devido ao incumprimento do calendário pré-estabelecido com o governo de Moçambique para o início da exploração.

Mais tarde foi a vez de uma outra companhia canadiana ver o processo de concessão da licença a ser cancelado depois de vencer o concurso lançado, alegadamente por incumprimento de prazos.

Os estudos efectuados até à data mostram haver em Chibuto mais de 72 milhões de toneladas de ilmenite, cuja exploração levaria pelo menos 30 anos, 2,6 milhões de toneladas de reservas provadas de zircão e 0,4 milhões de toneladas de rutilo, numa zona com uma área de 10 840 hectares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH