Empresários chineses pretendem adquirir produção de amendoim da Guiné-Bissau

29 January 2013

Um grupo de empresários chineses associou-se a uma empresa guineense para comprar toda a produção de amendoim da Guiné-Bissau, disse terça-feira em Bissau Botche Candé, administrador da empresa Cuba Limitada.

Botché Candé, ministro do Comércio no governo deposto em Abril passado, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa que a intenção da sua empresa é retomar a exportação de amendoim interrompida há 36 anos.

Tendo como compradores empresários chineses que já se encontram no país, a empresa do antigo ministro pretende adquirir aos produtores individuais quatro mil toneladas de amendoim, quantidade que o próprio Botché Candé reconhece ser difícil de atingir.

No passado, a Guiné-Bissau foi grande exportador de amendoim, tendo, em 1980, exportado 25 mil toneladas mas, com a produção centrada no caju, o país deixou de produzir outras culturas.

A partir dos anos 90 do século passado, o caju passou a ser principal produto de exportação da Guiné-Bissau tendo em 2010 exportado cerca de 180 mil toneladas, o que rendeu 156 milhões de dólares aos cofres do Estado, de acordo com dados oficiais.

A última colheita de caju foi substancialmente mais fraca e houve dificuldades de exportação, devido ao golpe de Estado e à baixa de preço do produto no mercado internacional. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH