Banco de Moçambique vai estar atento à inflação em 2013

30 January 2013

A política monetária em Moçambique continuará este ano a dar primazia às intervenções no mercado interbancário a fim de assegurar a estabilidade da taxa de câmbio e a regulação da liquidez, disse em Pemba o governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove.

Essa actividade, disse o governador no acto de abertura do 37º conselho consultivo do banco central, tem o objectivo último de atenuar os focos inflacionistas.

A consolidação dos ganhos de estabilidade macroeconómica e do sector financeiro continuará a ser o principal objective do Banco de Moçambique, pelo que a sua actuação será orientada de forma a contribuir para os objectivos finais de política económica estabelecidos pelo governo, que prevê uma inflação anual de 7%, um crescimento real do PIB de 8,4% e uma acumulação de reservas sobre o exterior que permita a cobertura de pelo menos 3,8 meses de importações de bens e serviços.

Para tanto, a instituição, disse Ernesto Gove de acordo com o matutino Notícias, de Maputo, continuará a privilegiar o uso dos instrumentos disponíveis nos mercados monetários e cambial, complementados com a supervisão prudencial, visando assegurar uma expansão dos meios totais de pagamento (M3) em redor de 19,3% e do crédito bancário ao sector privado em redor de 19,0%.

“A incerteza quanto ao fim da crise da dívida soberana na Zona Euro requer acompanhamento permanente para afastar os perigos do efeito contágio no nosso sistema financeiro”, destacou o governador do Banco de Moçambique.

O conselho consultivo está a abordar, entre outros assuntos, o balanço social da instituição, o grau de execução do Plano Estratégico 2011-2013, principais medidas de política e acções realizadas pela instituição em 2012 e seus resultados, e, finalmente, uma reflexão sobre a atracção, retenção e desenvolvimento dos recursos humanos na instituição. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH