Grupo Rio Tinto encontrará solução para problemas de logística em Moçambique

7 February 2013

O grupo anglo-australiano Rio Tinto conseguirá encontrar uma solução logística que viabilize as exportações de carvão extraído na província de Tete, disse na Cidade do Cabo a ministra moçambicana dos Recursos Minerais, Esperança Bias.

Na sequência de uma nova avaliação dos activos em Moçambique, o grupo anunciou recentemente uma imparidade de 3 mil milhões de dólares que, juntamente com outras imparidades relativas a activos de bauxite no Canadá, levaram à demissão do presidente executivo Tom Albanese.

À margem da 19ª edição da Mining Indaba, uma conferência internacional sobre recursos minerais realizada esta semana naquela cidade da África do Sul, a ministra rejeitou notícias que apontam para a possibilidade de o grupo mineiro vender os seus activos em Moçambique, devido a dificuldades de escoamento da produção de carvão.

“Naturalmente que estamos preocupados mas, se olharmos para os problemas enfrentados pela Rio Tinto, percebe-se que não são problemas exclusivos de Moçambique acreditando nós que se pode encontrar uma solução”, afirmou Esperança Bias.

No decurso da mesma conferência internacional, Alan Davies, presidente da divisão de diamantes e minerais, disse que o grupo está a efectuar conversações com o governo de Moçambique ao mesmo tempo que procura uma solução logística alternativa para o escoamento do carvão a ser extraído na província de Tete.

Alan Davies disse ainda que a prioridade do grupo é encontrar uma solução a contento das partes a fim de que o activo possa começar a ser explorado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH