Baobab Resources satisfeita com estudo de viabilidade de projecto de ferro-gusa em Moçambique

19 February 2013

A evolução do estudo preliminar de viabilidade do projecto de produção de ferro-gusa na província de Tete, em Moçambique, é de molde a avançar com os restantes passos previstos no calendário estabelecido, anunciou terça-feira a empresa australiana Baobab Resources.

“Estamos tão confiantes nos resultados do estudo preliminar que decidimos avançar com os elementos mais complicados e críticos desse estudo”, disse o director-geral Ben James, de acordo com o comunicado divulgado.

Um dos elementos mais importantes do estudo preliminar de viabilidade tem a ver com as estimativas dos custos de capital, especificamente no que respeita à aquisição de equipamento a ser utilizado na mina.

Em declarações no final do ano passado, Ben James disse que as prospecções já efectuadas permitiram apurar a existência de 482 milhões de toneladas de minério de ferro, sendo provável que mais prospecções permitam encontrar uma quantidade adicional estimada entre 120 a 260 milhões de toneladas.

O ferro-gusa é o produto resultante da redução do minério de ferro pelo carvão de coque ou carvão e calcário num alto forno que, não tendo grande uso imediato devido ao facto de ser um material quebradiço, é a matéria-prima das siderurgias para produzir ferro fundido e aço.

O presidente da Baobab Resources adiantou que a concessão em Tete tem minério de ferro para suportar uma produção de 1 milhão de toneladas por ano de ferro-gusa durante mais de 100 anos e acrescentou estar a empresa a trabalhar em vários cenários de produção até um máximo de 4 milhões de toneladas por ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH