Fundo Português de Apoio ao Investimento em Moçambique pronto a apoiar agricultores portugueses

6 March 2013

O Fundo Português de Apoio ao Investimento em Moçambique está pronto para ajudar os agricultores portugueses a investir neste país, disse terça-feira em Maputo o administrador-executivo da Sociedade para Financiamento do Desenvolvimento (Sofid), entidade gestora do fundo.

À margem de um fórum empresarial sobre oportunidades de investimento nos sectores agrícola e agro-alimentar em Moçambique, uma iniciativa da Associação Industrial Portuguesa à qual se juntaram associações de promoção como a Portugal Fresh e a Portugal Foods bem como a Federação Portuguesa das Indústrias Agro-Alimentares, João Real Pereira apontou as carências de capital dos agricultores portugueses como um dos obstáculos ao crescimento deste grupo empresarial.

O fórum marcou o início da visita da ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território de Portugal, Assunção Cristas, a Maputo, que visa promover os produtos portugueses e aproveitar “a estratégia de crescimento” moçambicano no sector agro-alimentar.

A ministra referiu que o vinho e o azeite são, tipicamente, produtos “muito apreciados” em Moçambique mas sublinhou que há “oportunidade de exportar mais” e “ajudar, através de parcerias locais, a desenvolver a agricultura em Moçambique, tendo apontado alguns “investimentos relevantes” como o da Sumol-Compal e o da Portucel.

A Sofid, criada em 2007, é uma instituição financeira de crédito, sob a forma de sociedade anónima, detida maioritariamente pelo Estado português (59,99%) e detendo simultaneamente o estatuto de empresa pública, sendo igualmente accionistas os bancos Millenium bcp, Espírito Santo, BPI e o grupo financeiro estatal Caixa Geral de Depósitos (10% cada) e a ELO – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Económico e a Cooperação, com 0,01%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH