Venda de subsidiária no Brasil condição necessária para a privatização da TAP – Air Portugal

7 March 2013

A venda a privados da transportadora aérea TAP – Air Portugal só deverá avançar depois de o grupo TAP vender a empresa TAP Manutenção & Engenharia Brasil, de acordo com a edição de quinta-feira do jornal português Diário Económico.

O jornal acrescentou que o governo português já decidiu que não avançará com o processo de privatizado da TAP – Air Portugal enquanto não resolver o problema da TAP Manutenção & Engenharia Brasil, o que faz com que o calendário acordado com a equipa de acompanhamento do processo de ajuda financeira a Portugal sofra novo desvio, desta vez para Junho de 2014.

A operação de privatização da transportadora aérea chegou a iniciar-se no ano passado mas a 20 de Dezembro o governo português parou o processo alegando que o único interessado, o investidor Germán Efromovitch, proprietário da companhia Avianca-Taca, não apresentou as garantias bancárias necessárias.

A actual TAP Manutenção & Engenharia Brasil, anteriormente denominada de Varig Engenharia e Manutenção (VEM), foi adquirida pelo grupo TAP em 2005, em parceria com a sociedade de investimento Geocapital de Stanley Ho, no rescaldo da falência da transportadora aérea brasileira Varig.

Esta subsidiária da TAP, SGPS tem prejudicado fortemente as contas do grupo, tendo em 2011 registado um resultado líquido negativo de 62,7 milhões de euros, que “apesar de tudo foi 14,3% melhor do que o prejuízo de 73,1 milhões de euros verificado em 2010.”

Ao divulgar as contas da TAP, SGPS relativas a 2011, a estatal Participações Públicas (Parpública) adiantou que a área de negócio “com contributo mais fortemente negativo para o grupo TAP continua a ser a manutenção e engenharia desenvolvida no Brasil”, a ex-VEM. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH