Banco de Moçambique atento ao efeito das cheias na actividade económica

10 March 2013

O Banco de Moçambique vai intervir no mercado interbancário a fim de controlar o efeito das cheias no desempenho da actividade económica, com destaque para a inflação de curto e médio prazos, informou a instituição em comunicado divulgado na passada semana.

Na mesma reunião em que foi decidido manter inalteradas as principais taxas orientadoras do mercado, a de facilidade permanente de cedência de liquidez em 9,5%, de facilidade permanente de depósitos em 2,25% e o coeficiente de reservas obrigatórias em 8,0%, o Comité de Política Monetária decidiu-se pela intervenção no mercado interbancário a fim de garantir que a massa monetária em circulação não ultrapasse 36 694 milhões de meticais no final de Março corrente.

O Comité constatou que a conjuntura interna continuou a ser caracterizada pelos efeitos das cheias sobre a actividade económica, em particular a produção agrícola, com impacto significativo no comportamento da inflação e balança de pagamentos, esperando-se maior procura nas importações de alimentos e equipamentos, o que poderá representar um factor de pressão sobre as reservas sobre o exterior do país.

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística referentes a Fevereiro de 2013 mostram que o Índice de Preços no Consumidor da cidade de Maputo registou uma variação mensal positiva de 1,43%, após 1,06% no mês anterior e 0,89% em igual período de 2012.

Com esta variação, a inflação homóloga acelerou 1,98 pontos percentuais para 4,33%, tendo a taxa de inflação invertido a trajectória descendente iniciada em meados de 2011, fixando-se em 2,09%, após 1,94% em Janeiro de 2012. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH