Angolana Unitel International Holding deverá ser o novo operador de telecomunicações em São Tomé e Príncipe

11 March 2013

A Unitel International Holding foi o único concorrente que cumpriu os requisitos técnicos e financeiros constantes do caderno de encargos para a obtenção de uma licença de telecomunicações fixas e móveis em São Tomé e Príncipe, de acordo com fonte oficial são-tomense.

No âmbito do concurso lançado pela Autoridade Geral de Regulação de São Tomé e Príncipe, o respectivo caderno de encargos foi levantado por sete potenciais investidores cujo identidade não foi até à data revelada.

As propostas foram avaliadas por técnicos da Autoridade Geral de Regulação, dos Ministérios das Finanças e das Infra-estruturas e Obras Públicas auxiliados por especialistas do Banco Mundial.

A atribuição da licença à proposta apresentada pelo grupo da empresária angolana Isabel dos Santos porá fim ao monopólio da Companhia Santomense de Telecomunicações (CST), participada da Portugal Telecom, que opera no arquipélago há já vários anos.

O caderno de encargos do concurso público deixou de fora a televisão por cabo que deve aguardar pela entrada em vigor de uma nova lei que alarga a área de jurisdição da autoridade reguladora. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH