Angola caminha para superar o défice alimentar

14 March 2013

Angola está a caminho de superar o défice alimentar causado pela guerra civil, que assolou o país durante duas décadas, e pela irregularidade das condições climáticas, disse no Huambo a directora-geral adjunta do Instituto de Investigação Agronómica (IIA).

Maria de Fátima disse ainda que o défice alimentar está directamente relacionado com a pobreza dos solos e baixo rendimento da produção, ao usar da palavra no decurso da apresentação de um projecto de promoção da cultura da soja nas províncias do Huambo e do Bié, através do qual os camponeses terão acesso a sementes e a silos de armazenamento do produto.

A cultura de milho, que é a principal base alimentar da população do planalto central, apresenta rendimentos bastantes baixos, devido ao mau estado dos solos, adubos inadequados e à estiagem que se tem verificado nos últimos tempos, disse aquela responsável, que acrescentou ser por isso necessário introduzir culturas alternativas como a soja.

Este projecto de promoção da cultura da soja nas províncias do Huambo e do Bié é uma iniciativa do Instituto de Investigação Agronómica, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Fundação Codespa, uma organização sem fins lucrativos, visando igualmente o lançamento de bases para a produção da soja em grande escala.

De acordo com a agência noticiosa angolana Angop, estão preparados para este projecto 64 hectares, 46 na província do Huambo e 18 na do Bié, indo nele participar seis cooperativas com 553 camponeses. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH