Angola pode sair da lista de países menos avançados a partir de 2015

24 March 2013

Os índices de desenvolvimento registados por Angola permitiram que o Conselho Económico e Social das Nações Unidas tenha considerado o país elegível para exclusão da lista dos Países Menos Avançados, a partir de 2015, disse sábado em Quito o presidente da Assembleia Nacional.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, Fernando da Piedade Dias dos Santos, ao discursar na 128ª Assembleia Geral da União Interparlamentar, que decorre desde sexta-feira na capital do Equador, disse que tal foi possível porque ao assumir, em 2000, o compromisso com os Objectivos do Desenvolvimento do Milénio, o Estado angolano estava consciente dos grandes desafios a enfrentar para obter, em pouco menos de uma década e meia, avanços significativos na qualidade de vida da população.

Sublinhou que o governo angolano promoveu níveis suficientemente fortes de desenvolvimento, num ambiente aonde prevaleciam os efeitos de um longo período de instabilidade militar.

O presidente do parlamento sustentou que as estratégias adoptadas pelo governo angolano foram a definição e redefinição de políticas públicas e dos objectivos estratégicos dos planos de desenvolvimento e a melhoria da capacidade de execução e acompanhamento de projectos e acções de impacto social, visando igualmente o alcance dos Objectivos do Desenvolvimento do Milénio.

Fernando da Piedade Dias dos Santos realçou que os resultados dessas decisões já se fazem sentir, daí a previsão da Comissão de Política e de Desenvolvimento do Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

No entanto, acrescentou “estamos conscientes de que ainda existe um longo caminho a percorrer de modo que as altas taxas de crescimento registadas nos últimos anos se reflictam de forma efectiva, gradual e sistemática na melhoria da qualidade de vida do povo angolano.”

A 128ª Assembleia Geral da União Interparlamentar, que decorre até ao dia 27, quarta-feira. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH