Rede de distribuição em Angola precisa de ser alargada

27 March 2013

O governo de Angola pretende assegurar o alargamento da rede formal, comercial, logística e de distribuição a preços estáveis e a um nível que satisfaça as necessidades da actividade produtiva e das famílias, disse quarta-feira em Luanda o secretário de Estado do Comércio.

No decurso de uma conferência sobre distribuição em Angola, Álvaro Paixão Júnior afirmou que para a concretização daquele pretensão estão a ser criados corredores regionais, visando o escoamento dos produtos agrícolas, tendo por base critérios estabelecidos a partir das potencialidades de cada província e dos respectivos eixos de mobilidade.

Referiu que a aposta do governo em diversificar a economia indica que as empresas têm de saber fazer as suas opções de diversificação de negócios, em função dos diferentes ambientes e oportunidades estratégicas, sabendo gerir, para o efeito, os riscos inerentes à actividade.

Acrescentou que o aparecimento de diferentes actores e cadeias no ramo do comércio tem sido benéfico na medida em que a qualidade na prestação de serviço e a diversidade de oferta tem melhorado para a satisfação das famílias.

Na ocasião, o presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino, disse que o comércio é o motor para o desenvolvimento e salientou que “a oferta de produtos nacionais ainda é muito restrita, embora tenham começado a surgir iniciativas no sentido de inverter essa realidade.” (macauhub)

MACAUHUB FRENCH