Bancos centrais da China e de Moçambique vão aprofundar cooperação

1 April 2013

Os bancos centrais da China e de Moçambique decidiram aprofundar a cooperação bilateral, nomeadamente na formação profissional e no alargamento da actividade bancária moçambicana para as zonas rurais, no decurso de um encontro entre os dois governadores.

De acordo com um comunicado do Banco de Moçambique obtido pela macauhub em Maputo, os governadores Ernesto Gove e o seu congénere chinês Zhou Xiaochuan, do Banco Popular da China, analisaram as possibilidades de cooperação, tanto no domínio das actividades dos dois bancos centrais como do sector financeiro em geral.

Apesar de não ter sido assinado qualquer acordo de cooperação, o encontro serviu para lançar as bases para o estabelecimento de “futuros entendimentos” entre os dois bancos, avançou o gabinete de comunicação do banco central moçambicano à macauhub.

Para além dos desenvolvimentos macroeconómicos dos dois países, as delegações dos dois bancos analisaram aspectos relacionados com as políticas monetárias chinesa e moçambicana, bem como o “estágio de desenvolvimento do sistema financeiro” de Moçambique.

De entre os 43 países que têm, nesta altura, investimentos em Moçambique, a China é o segundo maior investidor, com projectos em sectores vitais da economia moçambicana, como a agricultura, infra-estruturas e ciência e tecnologia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH