Governo do Brasil mantém impostos sobre automóveis inalterados até final do ano

1 April 2013

O governo do Brasil decidiu manter inalteradas as taxas do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis, cujo aumento entraria em vigor em Abril, anunciou sábado o ministro da Fazenda Guido Mantega, de acordo com a imprensa brasileira.

Em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, o ministro anunciou a decisão de manter até ao final do ano as taxas no seu presente valor que, de acordo com o ministro, visa evitar que se assista a uma quebra na venda de automóveis.

“A indústria automóvel é muito importante para a economia brasileira, representando 25% da produção industrial, pelo que para garantir que a produção industrial cresça é necessário garantir o mesmo para a produção automóvel”, disse o ministro.

O governo brasileiro baixou o IPI entre 2008 e 2010 a fim de incentivar a venda de veículos e estimular a actividade durante a primeira fase da crise financeira internacional, a decisão foi de novo aplicada em 2012 e as taxas do imposto estavam agora a regressar aos seus valores normais.

De acordo com a decisão governamental, as taxas do IPI para automóveis manter-se-ão entre 2% para os automóveis até 1000cc e em 8% para os veículos com motores entre 1000cc e 2000cc.

Para veículos acima de 2000cc, a taxa permanece inalterada em 25% para os veículos a gasolina e em 18% para os carros “flex” (que aceitam mais de um tipo de combustível). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH