Migração do analógico para o digital em Moçambique custa 90 milhões de dólares

8 April 2013

A migração do sistema analógico para o digital de rádio e de televisão em Moçambique vai custar 90 milhões de dólares, disse recentemente em Maputo o director-geral do Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique (INCM).

Na sessão de lançamento das candidaturas para o leilão de espectro para a atribuição de direitos de utilização de frequências na faixa de 790 MHz a 862 MHz, Américo Muchanga reconheceu que a migração está por executar devido a aspectos organizacionais bem como à falta de recurso financeiros.

A data-limite para a conclusão da migração do sistema analógico para o digital é Junho de 2015, tendo Muchanga referido que tanto Moçambique como outros países da região já estão atrasados na adopção das novas tecnologias.

“O atraso a que nos referimos não é no sentido de que o prazo estabelecido já se esgotou, mas sim no sentido de que precisamos de começar de imediato para conseguirmos respeitar aquela data”, adiantou Américo Muchanga, citado pelo matutino Notícias, de Maputo.

Relativamente ao leilão a decorrer, o director-geral do INCM disse que o período de apresentação de candidaturas decorre até dia 13 de Maio, podendo as frequências a ser leiloadas ser utilizadas para serviços de telecomunicações de quarta geração.

Os valores obtidos neste leilão serão usados para o financiamento do programa de migração do sistema analógico para o digital de rádio e televisão. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH