Desenvolvimento da província do Namibe, em Angola, vai centrar-se na produção de sal marinho

15 April 2013

O plano de desenvolvimento económico e social da província do Namibe, para o quinquénio 2013/2017, centra-se no sector do sal, disse segunda-feira em Namibe a ministra das Pescas de Angola, Victória de Fátima Barros.

A ministra disse à agência noticiosa angolana Angop que aquele plano, ao centrar-se no sector do sal, irá permitir que os produtores tenham acesso a condições bonificadas para a aquisição de equipamentos para a produção de sal marinho.

Victória de Barros disse ainda estar a trabalhar com a banca comercial nesse sentido, mas adiantou pretender encontrar uma forma expedita para que a curto prazo os salineiros possam ter acesso a empréstimos bancários para a aquisição de equipamento e materiais.

Na passada sexta-feira, a secretária de Estado das Pescas, Maria Nelumba, disse que Angola necessita anualmente para consumo interno de 130 mil toneladas de sal e que a produção oscila actualmente entre 35 mil e 40 mil toneladas.

Após uma visita ao município da Baía Farta, uma região com grandes tradições na produção de sal, a secretária de Estado salientou que, caso se realizem investimentos, em 2017 as empresas da província de Benguela poderão estar a contribuir com 70% a 80% das necessidades de sal de Angola. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH