Linha de caminho-de-ferro do Sena, em Moçambique, vai transportar 6 milhões de toneladas/ano

18 April 2013

As obras de reparação da linha de caminho-de-ferro do Sena, que foram iniciadas em 2011, deverão ficar concluídas ainda este mês, afirmou no parlamento de Moçambique o ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula.

Tendo a responsabilidade da linha sido passada para a estatal Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique depois de o anterior empreiteiro, o grupo indiano Ricon, ter sido afastado por incumprimento dos prazos e do caderno de encargos, as obras de reparação visam fazer com que a linha de caminho-de-ferro disponha de uma capacidade de 6 milhões de toneladas/ano contra os actuais 4,5 milhões de toneladas.

No decurso de uma sessão de perguntas ao governo, Paulo Zucula salientou que a estratégia definida para os transportes está a fazer com que a contribuição do sector para o desenvolvimento da economia esteja a registar um crescimento significativo.

O ministro referiu, a título de exemplo, o caso do porto da Beira, em que a dragagem efectuada permitiu a atracação de navios de 60 mil toneladas, o dobro da tonelagem dos navios que anteriormente podiam escalar o porto bem como o de Maputo, em que a carga processada passou de 7,5 milhões de toneladas em 2008 para 15 milhões de toneladas em 2012.

Paulo Zucula disse ainda aos deputados que foi ainda reparado o porto de Quelimane, construídos ou reparados 1332 quilómetros de estradas, 15 pontes e os aeroportos de Maputo e de Vilanculos, de acordo com o matutino Notícias, de Maputo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH