Economia de Moçambique deverá crescer este ano no máximo 6%

22 April 2013

A economia de Moçambique deverá crescer no máximo 6% em 2013, valor inferior aos 8,4% previstos pelo governo no Orçamento de Estado, disse em Maputo Faúsio Mussa, economista sénior do Standard Bank, de acordo com o jornal moçambicano O País.

No decurso do “Economic Briefing”, que reuniu em Maputo cerca de 200 agentes económicos e clientes da instituição bancária, Mussa disse ainda que a previsão de uma desaceleração da economia, de uma média de 7,4% na última década para 6%, tem por base os efeitos das cheias que se registaram nos primeiros meses do ano.

“Tomando em consideração o impacto negativo das cheias, revimos em baixa a nossa previsão de crescimento económico para 2013, para um nível de 6%, inferior à média da última década e igualmente inferior à previsão inicial do governo”, adiantou o economista do Standard Bank, para quem a inflação média anual deverá manter-se em apenas um dígito.

Mussa indicou “as fortes chuvas que assolaram o país nos primeiros meses do ano, afectando cerca 479 mil pessoas, com impacto negativo sobre a produção agrícola e danos em infra-estruturas, o que originou a interrupção, por um período de cerca de três semanas, das exportações do carvão mineral de Moatize a partir do porto da Beira”.

Ainda para o economista sénior do Standard Bank, o forte investimento directo estrangeiro continuou a financiar o défice da balança corrente, que aumentou 29,5% nos primeiros nove meses de 2012 em termos homólogos para 1251 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH