Fundo Monetário Internacional revê em baixa previsão do crescimento económico de Cabo Verde em 2013

24 April 2013

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em baixa a previsão de crescimento económico de Cabo Verde para 2013, estimando agora um crescimento de 4,1%, uma quebra de 0,2 pontos percentuais relativamente à anterior previsão, de acordo com a mais recente análise ao arquipélago, terça-feira publicada em Washington.

Na análise regular do FMI à economia cabo-verdiana, feita a todos os países ao abrigo do artigo IV, a instituição aponta a crise na Europa e o aumento da concorrência no turismo como factores que irão influenciar negativamente o crescimento do PIB este ano em Cabo Verde.

O FMI recorda que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) cabo-verdiano registou um abrandamento em 2011 e 2012 (para 5,0% e 4,3%, respectivamente) devido a um ambiente externo difícil e à quebra da procura interna, embora o turismo se tenha mostrado elástico e as remessas dos emigrantes se tenham mantido elevadas.

A instituição financeira prevê ainda que a concorrência no turismo se intensifique, com a recuperação dos mercados do norte de África e alerta que o crescimento das remessas privadas está a abrandar devido à estagnação económica nos países da Zona Euro.

O FMI salientou ainda que o aumento da dívida pública pode pôr em risco a sustentabilidade do serviço da dívida, pelo que aplaude a intenção do governo de iniciar este ano uma consolidação orçamental de médio prazo.

O aumento da dívida pública, aliada ao facto de o crescimento do PIB ser “significativamente mais fraco” do que as previsões, levaram a agência de notação financeira Fitch Ratings a rever este mês em baixa a notação de risco da dívida de longa prazo em moeda estrangeira de “BB-” para “B+” mantendo embora em “B” a notação da dívida de curto prazo em moeda estrangeira. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH