Moçambique dispõe de potencial para produzir 18 mil megawatts de energia eléctrica

2 May 2013

O potencial de produção de energia eléctrica em Moçambique passou de 12 mil para 18 mil megawatts na sequência de estudos mais recentes que incluem energias novas e renováveis, disse o ministro da Energia, de acordo com o matutino estatal Notícias, de Maputo.

Embora Moçambique disponha de condições para produzir energia para abastecer os mercados interno e regional, a concretização desses projectos exige a construção de infra-estruturas de produção e de transporte, cujo custo ultrapassa a capacidade de financiamento exclusivamente pelo Estado moçambicano.

A linha de transporte de energia eléctrica Centro-Sul, entre Tete e Maputo, tem um custo estimado em 2500 milhões de dólares e o aproveitamento hidroeléctrico de Mpanda Nkua 2000 milhões de dólares, pretendendo o governo, de acordo com o ministro Salvador Namburete, recorrer a parcerias com o sector privado.

Porque o problema é de âmbito financeiro, o ministro considera que a opção viável é o desenvolvimento de projectos que permitam a partilha dos riscos associados a investimentos desta dimensão.

“Nesta perspectiva, a parceria público-privada afigura-se como uma das opções para a materialização de empreendimentos desta magnitude”, frisou Salvador Namburete, dirigindo-se, em Maputo, aos participantes da conferência à porta fechada “Powering Africa: Mozambique”, ou Electrificando África, o caso de Moçambique.

O ministro informou por outro lado que o governo está prestes a concluir a elaboração do atlas de energias renováveis, com destaque para a eólica, solar e biomassa, documento que pretende estabelecer um banco de dados sobre os locais com potencial para o desenvolvimento de energias novas e renováveis a fim de facilitar a definição de prioridades de atracção de investimentos para o sector.

Os dados preliminares dos estudos indicam que Moçambique dispõe de um potencial para energias renováveis estimado em mais de seis mil megawats, sendo que nos primeiros três a quatro anos a aposta será na construção de pequenos sistemas até 150 a 200 megawatts. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH