Cheias em Moçambique causaram prejuízos avaliados em 517 milhões de dólares

7 May 2013

A reconstrução das infra-estruturas destruídas pelas cheias este ano em Moçambique terá um custo estimado para já em 517 milhões de dólares, disse em Maputo o ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia.

De acordo com a agência noticiosa moçambicana AIM, o ministro disse ainda que daquele montante, 353 milhões de dólares dizem respeito a custos públicos com a reconstrução das infra-estruturas destruídas enquanto os restantes 164 milhões de dólares representam as necessidades do sector privado.

Ao usar da palavra no decurso de uma reunião com parceiros que apoiam o Orçamento de Estado, Cuereneia salientou que tendo em atenção a soma elevada necessária, “o país vai iniciar um processo de reconstrução a ser realizado num horizonte temporal de três anos.”

As cheias registadas este ano nos meses de Janeiro e Fevereiro e que afectaram mais de 478 mil pessoas provocaram a morte de 117 pessoas e mais de 172 mil deslocados, entre outros estragos.

Na semana passada, o Banco de Moçambique anunciou a revisão das previsões macroeconómicas para este ano, com a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto a ser reduzida de 8% para 7%, precisamente devido às cheias. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH