Produção agrícola de Moçambique deverá recuperar das cheias

8 May 2013

A produção agrícola de Moçambique deverá registar uma recuperação rápida após a destruição de algumas culturas e de diversas infra-estruturas em resultado das cheias verificadas no início do ano, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A chefe de uma missão do FMI que efectuou uma visita a Moçambique, quarta-feira concluída, concedeu que, além dos prejuízos no sector agrícola, também as exportações de carvão e de outros produtos tiveram de ser interrompidas devido a danos sofridos pelas linhas de caminho-de-ferro, o que fez com que o país perdesse divisas.

No mesmo período houve necessidade de aumentar as importações, particularmente de alimentos e de combustíveis, o que fez com que o Banco de Moçambique tenha usado uma parte considerável das suas reservas em divisas para garantir as compras ao exterior num período em que se registou um atraso no desembolso da ajuda externa.

“No entanto, a economia de Moçambique permanece robusta, apesar do ainda frágil ambiente económico global resultante da crise financeira que abalou a economia internacional, calculando-se que o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) tenha atingido 7,5% em 2012, um dos mais elevados do mundo e da região, reflectindo a expansão e o rápido aumento na produção de carvão bem como nos serviços financeiros, transportes e comunicação e agricultura”, disse Doris Ross. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH