Economia da Guiné-Bissau deverá crescer 3,5% em 2013

9 May 2013

A economia da Guiné-Bissau deverá crescer este ano 3,5%, afirmou quinta-feira em Bissau Mauricio Villafuerte, do Fundo Monetário Internacional (FMI), que alertou para o baixo nível das receitas fiscais e solicitou a rápida aprovação do Orçamento de Estado para 2013.

Villafuerte, chefe de uma missão do FMI que esteve na Guiné-Bissau de 29 de Abril até 9 de Maio, disse que a economia guineense deverá recuperar este ano, depois “de uma situação muito difícil em 2012, marcada por uma queda abrupta na quantidade e preços de exportação de caju”, o principal produto do país, bem como “uma queda no apoio dos parceiros de desenvolvimento.”

A recuperação na exportação da castanha, tanto em termos de quantidade como de preço, bem como a continuação do apoio orçamental por parte dos parceiros regionais da Guiné-Bissau, vão contribuir para o crescimento do Produto Interno Bruto real, em cerca de 3,5% em 2013, disse o quadro do FMI, de acordo com a agência noticiosa portuguesa Lusa.

No entanto, advertiu que o baixo nível das receitas fiscais associado às limitações do financiamento implicam a necessidade de um controlo apertado das despesas públicas, protegendo as sociais e as que são consideradas prioritárias. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH