Grupo Rio Tinto despede pessoal em Moçambique

9 May 2013

O grupo mineiro anglo-australiano Rio Tinto vai reduzir o número de trabalhadores em Moçambique devido aos prejuízos registados em 2012 e à previsão de novo cenário negativo este ano, anunciou o grupo em comunicado quinta-feira divulgado em Maputo.

No comunicado, a Rio Tinto Coal Mozambique (RTCM) adianta que a diminuição de pessoal vai afectar sobretudo a área de prospecção e pesquisa, no âmbito das mudanças organizacionais em curso na empresa, estando ainda a decorrer a substituição de trabalhadores estrangeiros por moçambicanos num número crescente de funções na empresa.”

“Devido aos baixos preços das matérias-primas e aos constrangimentos criados pelas infra-estruturas de transporte e logística do carvão, a RTCM registou perdas nas suas operações em 2012 e, antecipando dificuldades ao longo dos restantes meses de 2013, está a dar os passos necessários para garantir que o negócio se torne rentável até finais de 2013 e sustentável no futuro”, lê-se no comunicado.

A Rio Tinto acumulou em 2012 perdas superiores a 3 mil milhões de dólares na sequência da revisão em baixa das reservas de carvão existentes na mina de Benga, na província de Tete, associada a dificuldades de escoamento do minério.

As restrições no escoamento de carvão estão a ser provocadas pela reduzida capacidade de transporte da linha férrea do Sena, a principal infra-estrutura de escoamento do carvão que está a ser extraído naquela província do centro de Moçambique.

Os resultados decepcionantes da actividade da Rio Tinto também foram causados pela recusa do governo moçambicano em permitir o transporte de carvão pelo rio Zambeze, devido a preocupações de carácter ambiental. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH