Duas empresas portuguesas e uma angolana disputam blocos petrolíferos no Brasil

14 May 2013

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) do Brasil conclui hoje o 11º leilão de blocos para exploração de petróleo, em que participam duas empresas portuguesas e um angolana, de acordo com o comunicado oficial.

A realizar-se terça-feira e hoje, quarta-feira, no Rio de Janeiro, este leilão conta com a participação da Petrogal, subsidiária brasileira do grupo português Galp Energia, a Partex, empresa dependente da Fundação Calouste Gulbenkian e a Sonangol Guanambi, do grupo estatal angolano Sonangol, entre 64 empresas concorrentes.

Estão em disputa 289 blocos, totalizando 155,8 mil quilómetros quadrados em 11 bacias sedimentares – Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Parnaíba, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Tucano – dos quais 123 em terra e os restantes 166 blocos no mar, 94 em águas profundas e 72 em águas rasas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH