Economia de Portugal com contracção de 3,9% no 1º trimestre de 2013

15 May 2013

O Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal contraiu-se 3,9% no primeiro trimestre do ano relativamente ao período homólogo de 2012, acelerando o ritmo de contracção da economia portuguesa, informou quarta-feira em Lisboa o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a estimativa rápida das Contas Nacionais Trimestrais, a queda do PIB no 1º trimestre de 2013 agravou-se três décimas de ponto percentual relativamente ao valor registado no último trimestre de 2012 sendo, além disso, o recuo mais acentuado dos últimos nove trimestres em recessão que se registam desde o início de 2011.

“A procura interna apresentou um contributo mais negativo para a variação homóloga do PIB, em resultado da diminuição mais acentuada do investimento, com destaque para o comportamento da Formação Bruta de Capital Fixo em construção”, salientou o INE, que mencionou no sentido oposto o contributo positivo da procura externa, reflectindo principalmente a redução mais intensa das importações de bens e serviços.

Um estudo da Universidade Católica portuguesa, quarta-feira divulgado, salientou que o PIB de Portugal já se contraiu 7,3% em 30 meses (dez trimestres) e destacou o “grau de risco” das actuais previsões oficiais daquele indicador.

“Uma estabilização do PIB (crescimento trimestral nulo) até final do ano implicaria uma taxa de crescimento média anual em 2013 de -2,3%, o que ilustra o grau de risco associado às actuais previsões oficiais e a trajectória negativa recente da economia portuguesa”, salienta o documento do Núcleo de Estudos de Conjuntura sobre a Economia Portuguesa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH