Capital de Moçambique acolhe conferência internacional sobre energia

20 May 2013

Uma conferência internacional sobre energia realiza-se quarta e quinta-feira em Maputo juntando num mesmo encontro empresas de petróleo e de gás bem como de sectores a montante e a jusante, nomeadamente transportes e logística, noticiou a imprensa moçambicana.

Designada Desafios da Indústria da Energia (CEI, na sigla em inglês), a conferência, cuja abertura será presidida pelo primeiro-ministro de Moçambique, Alberto Vaquina, servirá para efectuar uma abordagem transversal da indústria da energia e juntará em painéis as principais empresas envolvidas no sector em Moçambique.

Trata-se de uma iniciativa da agência PSO MZ Design e Comunicação e nela participarão representantes da estatal Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, Electrotec (Grupo Visabeira), KPMG, Powervia, TV Cabo, SPTEC Advisory, Intelec, Efacec, ENI, Odebrecht, Vale, Mozope, Instituto Nacional do Petróleo, Aeroconsult, entre outros.

Além do ministro da Energia, Salvador Namburete e de representantes dos ministérios dos Recursos Minerais, da Planificação e Desenvolvimento e dos Transportes e Comunicações, a organização adianta que deverão estar presentes neste encontro cerca de 150 pessoas em representação de empresas e instituições de países como França, Itália, Estados Unidos, Canadá, Portugal e Moçambique bem como do Médio Oriente.

Até à data, os operadores dos dois principais blocos em exploração na bacia do Rovuma – Área 1 e Área 4 – anunciaram a descoberta de mais de 100 biliões de pés cúbicos de gás natural situando-se as reservas de carvão mineral, particularmente na província de Tete, em 23 mil milhões de toneladas.

“Moçambique tem hoje reservas de gás suficientes para fornecer a Alemanha e a França durante cerca de 20 anos e as reservas de carvão podem abastecer, ao ritmo actual, o mercado da União Europeia durante cerca de 25 anos”, de acordo com Roger Carvalho, presidente executivo da SPTEC Advisory. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH