Mercado secundário de dívida pública e empresarial poderá iniciar-se em Angola em 2013

23 May 2013

A negociação de títulos de dívida pública e empresarial em mercado secundário poderá iniciar-se ainda este ano, dado ter sido já nomeada a Comissão Instaladora da Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, disse quinta-feira em Luanda o administrador executivo da Comissão de Mercado de Capitais (CMC).

Patrício Vilar disse que o despacho presidencial dá à Comissão do Mercado de Capitais um prazo de 180 dias para que a Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados entre em funcionamento e acrescentou terem sido realizadas reuniões de trabalho no sentido de reduzir aquele período de tempo.

Vilar salientou ter a Comissão identificado já plataformas tecnológicas de negociação e também de custódia, liquidação e compensação dos valores mobiliários a serem transaccionados.

“Pensamos ser uma questão de mais alguns meses, poucos, para que possamos ter condições para arrancar com a negociação em mercado de balcão, em que não há a necessidade de terem cotação diária, sendo cotados apenas em função da oferta e procura que for surgindo”, disse aquele responsável.

De acordo com Patrício Vilar, o mercado terá início com a negociação de títulos de dívida pública e obrigações emitidas pelas empresas, devendo o mercado de acções entrar em funcionamento efectivo apenas em 2016.

Em Abril passado, o governo angolano aprovou uma série de diplomas que vão regular a actividade do mercado de capitais no país, de que se destacam o que institui a Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados bem como o que define a estratégia de actuação da Comissão do Mercado de Capitais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH