Moçambique e Japão assinam acordo de protecção de investimentos

2 June 2013

Moçambique e o Japão assinaram sábado em Yokohama um acordo sobre liberalização, promoção e protecção recíproca de investimentos, no âmbito da visita ao Japão do Presidente de Moçambique, informou o matutino Notícias, de Maputo.

O ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, que assinou o acordo em representação de Moçambique, disse que o mesmo vai permitir o aumento dos investimentos das empresas japonesas nos diversos sectores da economia moçambicana, nomeadamente o desenvolvimento de infra-estruturas, na expansão da agricultura e agro-indústria e transferência de tecnologias.

Actualmente, há sete grandes grupos japoneses a operar em Moçambique, nomeadamente o Nippon Steel and Sumitomo Metal Corp., com interesses no carvão mineral, e Mitsui and Co, com uma participação no Bloco 1 da bacia do Rovuma, onde foram descobertos grandes depósitos de gás natural.

Por seu turno, o governo do Japão está a financiar a reconstrução das estradas Montepuez/Lichinga e Nampula/Cuamba/Mandimba, o programa de desenvolvimento agrícola ProSavana, em parceria com o Brasil, e a construção de estradas e pontes nas províncias da Zambézia e Tete.

Outras áreas de intervenção da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA) em Moçambique incluem a recuperação e desenvolvimento do porto de Nacala, construção de 150 bombas manuais de água para a promoção de higiene, execução de um projecto visando a melhoria da produtividade do cultivo de arroz em Nante, na província da Zambézia, e um outro de produção de arroz e irrigação em Chokwé, na província de Gaza.

Fumio Kishida, ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, disse na ocasião que a celebração do acordo já tinha sido solicitada, “de forma veemente”, pelo sector privado japonês, a fim de aumentar e garantir os investimentos que possam vir a ser feitos em Moçambique. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH