Timor-Leste vai abrir na Guiné-Bissau agência de apoio ao desenvolvimento

2 June 2013

O governo de Timor-Leste vai abrir na Guiné-Bissau uma agência de desenvolvimento dotada com um orçamento inicial de 2 milhões de dólares para apoiar pequenos projectos, anunciou na cidade da Praia, Cabo Verde, o antigo presidente de Timor-Leste José Ramos-Horta.

No final de uma conferência sobre os Desafios em África, que decorreu sexta-feira na capital cabo-verdiana, o antigo presidente timorense salientou tratar-se de um “pequeno gesto” de um país “pobre”, mas que pode ajudar dentro das suas possibilidades.

O prémio Nobel da Paz de 1996, actual representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para a Guiné-Bissau falou também do processo de transição em curso no país, na sequência do golpe de Estado de 12 de Abril de 2012, que interrompeu o processo eleitoral das presidenciais e derrubou o governo de Carlos Gomes Júnior.

“Acredito que, nos próximos dias, haverá um governo mais abrangente, aceite por todos, que haverá eleições no final do ano e que haverá um novo governo constitucional, sendo fundamental haver nessa altura maior apoio da comunidade internacional para ajudar o novo governo a reconstruir o país”, referiu, citado pela agência noticiosa portuguesa Lusa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH