Carvão de Moçambique em conferência internacional em Maputo

4 June 2013

A produção de carvão mineral em Moçambique poderá atingir 50 milhões de toneladas em 2020, praticamente o décuplo da actual produção de 4,8 milhões de toneladas, de acordo com os organizadores da IV Conferência Internacional sobre Energia e Carvão.

A realizar-se em Maputo, dias 15 e 16 de Julho próximo, a conferência, uma iniciativa da International Mining and Metals Series (IMM), contará com diversos oradores, um dos quais, a ministra dos Recursos Minerais de Moçambique, Esperança Bias, deverá dissertar sobre a utilização dos recursos minerais moçambicanos como trampolim para o desenvolvimento sustentável e promoção da integração económica.

De acordo com dados divulgados na página oficial do evento, melhores tempos se antecipam para a indústria carbonífera moçambicana, razão por que se pretende que a conferência de Julho funcione como uma oportunidade para os intervenientes do sector analisarem os mais recentes desenvolvimentos do mercado internacional de carvão e colher subsídios relevantes sobre os projectos de carvão em curso em Moçambique.

Um dos temas a ser analisado tem a ver com as implicações das alterações em curso na legislação sobre o sector, nomeadamente a Lei dos Grandes Projectos e a Lei de Minas.

A questão das infra-estruturas, nomeadamente a construção de estradas, portos e caminhos-de-ferro é outro tema que vai a debate na conferência, indo os portos de Maputo, Beira e Nacala merecer particular destaque, sobretudo os planos de expansão que, no caso de Maputo, apontam para um aumento da capacidade dos actuais 12 milhões para 50 milhões de toneladas em 2030. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH