Contracção da economia de Portugal no 1º trimestre de 2013 mais acentuada do que o previsto

5 June 2013

A economia de Portugal registou uma contracção de 4,0% no primeiro trimestre de 2013 relativamente ao período homólogo de 2012 e de 0,4% quando comparado com o último trimestre de 2012, de acordo os dados revistos divulgados quarta-feira em Lisboa pelo Instituto Nacional de Estatística.

Na anterior estimativa divulgada em Maio, o Instituto Nacional de Estatística (INE) estimava que o Produto Interno Bruto português tivesse registado uma quebra de 3,9% no primeiro trimestre do ano.

De acordo com o INE, a redução homóloga mais acentuada do PIB em Portugal foi determinada pelo comportamento da procura interna, nomeadamente do investimento.

A procura interna registou uma variação negativa de 6,3% em termos homólogos, traduzindo-se numa redução mais acentuada do que a verificada no trimestre anterior (-4,5%), tendo para este resultado contribuído principalmente a redução do volume de investimento, que passou de uma queda homóloga de 2,1% no final de 2012 para um recuo de 16,8%.

Por outro lado, a balança comercial conseguiu um resultado positivo no primeiro trimestre de 1,4% do PIB, contra uma queda de -1,7% no primeiro trimestre de 2012 e de 0,4% no último trimestre do ano.

O INE adiantou que a economia perdeu 101 mil empregos entre o final de 2012 e o primeiro trimestre de 2013, arrastando o emprego para o nível mais baixo desde que há registo, e fazendo a população empregada cair para 4,46 milhões de pessoas, menos 2,2% do que no último trimestre de 2012. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH