ONG portuguesa ministra curso de pós-graduação em turismo em Angola

9 June 2013

O primeiro curso de pós-graduação em Turismo em Angola vai ser ministrado pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDF), uma organização não-governamental portuguesa, informou domingo em Luanda o presidente da ONG.

António Jorge Costa, que é igualmente consultor das Nações Unidas para a elaboração do Plano Director de Turismo da parte angolana da bacia do Okavango, sul do país, salientou que o curso, que será ministrado em Luanda, resultou de um convite do Ministério da Hotelaria e Turismo (MHT) angolano.

O curso, que abrange 30 alunos, conta ainda com a parceria da Organização Mundial do Turismo (OMT) e da Universidade Fernando Pessoa, sediada no Porto, ainda de acordo com declarações do presidente da IPDF à agência noticiosa portuguesa Lusa.

Na qualidade de consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), António Jorge Costa adiantou que está elaborar um plano de desenvolvimento turístico do Okavango, um projecto financiado pela cooperação espanhola, “que deverá ficar pronto este mês e ser apresentado publicamente em Julho.”

O projecto integra-se num esforço à escala regional que envolve cinco países – Angola, Botsuana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabué – no chamado Projecto Regional Turístico Transfronteiriço Okavango-Zambeze (KASA), que estabelece uma área de conservação e um destino para a prática de eco-turismo internacional nas regiões da bacia hidrográfica dos rios Okavango e Zambeze.

Em Angola, o projecto está a ser executado na província do Cuando Cubango, numa área de 87 mil quilómetros quadrados e inclui seis áreas ambientais – duas reservas parciais (Luiana e Mavinga) e quatro coutadas públicas (Mucusso, Longa-Mavinga, Luengué e Luiana). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH