Exploração de minério de ferro em Angola terá início em 2017

10 June 2013

A exploração de minério de ferro no projecto mineiro de Cassala/Quitungo, na província do Cuanza Norte, deverá iniciar-se em 2017, com uma produção inicial de 6 milhões de toneladas, afirmou o director-adjunto da empresa de exploração mineira AEMR.

Henrique Kiako adiantou que o projecto mineiro deverá entrar em laboração mal fique concluído o processo de prospecção iniciado há um ano, durante o qual foram desminados cerca de 2 milhões de metros quadrados, o que permitiu a instalação de quatro sondas de prospecção e pesquisa.

Os trabalhos de pré-viabilidade centraram-se na recolha de 2100 amostras enviadas para laboratórios internacionais, com destaque para a Namíbia e África do Sul, a fim de determinar a quantidade de ferro disponível, a sua qualidade, bem como o tempo provável para a sua exploração total.

Informações preliminares, referiu, indicam que o volume de minério existente vai permitir colher até 15 milhões de toneladas por ano, tendo em conta os actuais 292 milhões de toneladas de recurso identificado e que se poderá traduzir numa reserva de 120 milhões de toneladas.

Kiako disse ainda que os trabalhos da primeira fase do estudo de pré-viabilidade deverão ficar concluídos no primeiro semestre de 2014 para dar lugar à fase do estudo de viabilidade, estando o início da exploração previsto para 2017.

O responsável indicou que as sondas em serviço alcançaram uma profundidade de três mil metros, dos 16 mil previstos, em vários furos com o máximo de 240 metros, nas duas montanhas onde estão localizadas as rochas base do minério.

A mina localiza-se na comuna de Dange Ya Menha, no município de Cambambe, na província do Cuanza Norte, sendo a AEMR (Angola Exploration Mining Resources) um consórcio entre o DT Group, uma parceria entre a Trafigura Pte Ltd e a Cochan Ltd, e a Empresa Nacional de Ferro de Angola (Ferrangol). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH