Coal India Mozambique vai iniciar segunda fase de prospecção carbonífera

12 June 2013

A Coal India Mozambique, subsidiária do grupo estatal Coal India Ltd. (CIL), vai iniciar uma segunda fase de prospecção mineira em que aplicará 60 milhões de dólares devido aos bons resultados da primeira fase, disse um quadro superior do grupo ao jornal indiano The Economic Times.

“Contratámos a Tribeni Earth Movers, a mesma empresa que efectuou a primeira fase de prospecção, para iniciar a segunda fase, atendendo a que os resultados preliminares da primeira fase são de molde a dar início à segunda”, disse o quadro que não é identificado pelo jornal.

As amostras recolhidas na primeira fase de prospecção deverão chegar em breve aos laboratórios do grupo na Índia, cuja análise permitirá definir a qualidade do carvão presente nos dois blocos que o grupo detém em Moçambique.

O quadro do grupo CIL adiantou que uma terceira fase envolverá a realização de furos com uma extensão conjunta de 35 mil metros, tendo todo o processo de recolha das amostras e respectiva análise ter de ficar concluída no prazo máximo de 18 meses, devendo a exploração comercial iniciar-se dentro de dois anos.

A Coal India Africana Ltd, subsidiária controlada a 100% pelo grupo CIL, que por sua vez controla a Coal India Mozambique, deverá vir a alienar uma participação de 15% a uma entidade designada pelo governo de Moçambique.

Há dias, o The Wall Street Journal noticiou que o grupo indiano estava a ponderar a possibilidade de devolver os dois blocos de carvão mineral em Moçambique devido à ausência de infra-estruturas logísticas para proceder ao seu escoamento.

Citando uma fonte da empresa, o jornal escreveu que o grupo Coal India deveria anunciar uma decisão final sobre os dois blocos em 2014, depois de proceder a uma avaliação tão correcta quanto possível da quantidade e da qualidade do carvão neles existente. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH