Namíbia vai começar a receber energia eléctrica produzida em Moçambique

13 June 2013

A Namíbia vai começar a receber energia eléctrica produzida em Moçambique no Parque Gigawatt de Ressano Garcia a partir do gás natural dos campos de Pande e de Temane, na província de Inhambane, informou o matutino Notícias, de Maputo.

O acordo para o fornecimento de energia eléctrica à Namíbia foi assinado em Março último entre as empresas de electricidade de Moçambique (EdM) e da Namíbia (NamPower) e a Aggreko, grupo escocês do sector de produção de energia eléctrica que opera em pelo menos 100 países.

Dados divulgados pela Aggreko indicam que, nos termos do acordado, os 122 megawatts da capacidade instalada no Parque de Ressano Garcia serão repartidos entre as operadoras, a EdM e a NamPower, na proporção de 32 megawatts para a primeira e 90 megawatts para a segunda, divisão baseada nas necessidades específicas de cada uma delas.

O Parque de Ressano Garcia foi construído pela Aggreko em 2012 como parte de um projecto ambicioso de se tornar no primeiro empreendimento de geração de energia eléctrica a fornecer mercados transfronteiriços a nível da região austral de África.

Na primeira fase do projecto, inaugurada em Julho de 2012, a Aggreko passou a fornecer energia à EdM para satisfazer as necessidades de consumo interno, além de fornecer parte da energia produzida à vizinha África do Sul através da sua companhia de especialidade, a Eskom.

Segundo a Aggreko, tanto a EdM como a Eskom terão um papel a desempenhar no processo de transmissão de energia à Namíbia, sendo que a EdM deverá assegurar que esta passe através da sua rede até à fronteira com a África do Sul, a partir de onde a Eskom vai garantir, através da sua rede, que a energia vá até àquele país da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC).

O gás natural usado no projecto é fornecido pela firma Matola Gas Company através de uma rede já existente em Ressano Garcia, por via de um contrato de subconcessão à firma Gigawatt Mozambique.

O custo global do projecto ultrapassa, de acordo com o grupo escocês, 200 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH