Estrutura logística de Moçambique condiciona exportação de recursos naturais

16 June 2013

A exportação de recursos naturais, como o gás natural e o carvão, está ainda condicionada pela insuficiente logística de apoio, incluindo infra-estruturas ferro-portuárias e rodoviárias, disse o ministro da Planificação e Desenvolvimento de Moçambique.

Durante o Fórum de Negócios Moçambique – Vietname, que teve lugar até à passada quinta-feira nas cidades de Hanói e Ho Chi Minh, o ministro Aiuba Cuereneia disse que, além do desenvolvimento daquele tipo de infra-estruturas, o governo de que faz parte tem ainda como desafios o desenvolvimento de programas empresariais e sectoriais visando a inovação e o aumento da produtividade e da produção nos sectores económicos e sociais públicos e privados.

Citado pelo jornal Notícias, de Maputo, o ministro afirmou haver ainda necessidade de garantir o melhor uso da informação sobre a produção e os preços em ambiente de inflação baixa, para compensar a apreciação da moeda moçambicana e ajudar a manter e a aprofundar a imprescindível competitividade da economia do país.

“Temos de processar localmente os nossos recursos naturais tendo em vista reduzir as importações e aumentar as exportações, contribuindo assim para um fazer com que a balança de pagamentos tenha um saldo positivo e aumentar a riqueza nacional, reduzindo os níveis de pobreza em todas as camadas sociais e tornar Moçambique num país de rendimento médio”, frisou.

O fórum de negócios entre os dois países resulta de um acordo entre o ministro da Planificação e Desenvolvimento de Moçambique e o seu congénere do Vietname aquando da visita do governante moçambicano àquele país em Outubro de 2012. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH