Fundo de investimento em Moçambique vai aplicar capitais em projectos imobiliários

19 June 2013

O Fundo de Investimento Privado de Moçambique vai ter como um dos principais accionistas o grupo Banco Espírito Santo (BES) que vai ficar com 30% do capital e o estatuto de “investidor base”, disse James Edwards, director de investimentos da sociedade gestora Eurofin Capital.

Edwards disse ainda à agência noticiosa portuguesa Lusa que o fundo, em que 50% do capital inicial será português, é uma parceria da Eurofin Capital, que faz parte de um grupo financeiro suíço, com a portuguesa Strongeagle, empresa dirigida por André Ribeiro, antigo administrador do grupo Galp Energia.

De acordo com James Edwards, a decisão do BES surge numa altura em que há falta de oportunidades em Portugal devido à crise, sendo Moçambique um dos países mais promissores em África, com uma previsão de crescimento económico de 8,4% em 2013.

O Fundo pretende investir sobretudo em imobiliário residencial, comercial, escritórios, lazer e industrial e os seus administradores contam angariar entre 75 a 100 milhões de dólares até Julho próximo, começando de imediato a funcionar.

Em análise estão já alguns projectos, desde a construção de habitação e alojamento para trabalhadores estrangeiros como o financiamento de serviços à indústria de exploração de gás, construção ou telecomunicações. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH