Linhas Aéreas de Moçambique em busca de um parceiro para a realização de voos intercontinentais

2 July 2013

A transportadora de bandeira Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) está à procura de um parceiro internacional para constituir uma companhia aérea intercontinental, disse a presidente executiva Marlene Manave.

Em declarações ao “The Africa Report”, Manave salientou que a empresa tem ainda dificuldade em responder à procura interna em Moçambique pelo que “se retomássemos os voos intercontinentais iríamos perder dinheiro durante dois ou três anos.”

A presidente executiva da LAM adiantou que o governo do país pretende ver os aviões da companhia a voar no estrangeiro o mais depressa possível mas “já informámos o executivo de que precisamos de mais 5 a 10 anos, sendo neste ponto que surge a ideia de encontrar um parceiro internacional financeiramente sólido.”

Controlado em 96% pelo Estado de Moçambique, com os restantes 4% disseminados por mais de 700 trabalhadores, a LAM voa para 10 destinos domésticos e cinco destinos regionais, permanecendo na lista negra da União Europeia das companhias aéreas proibidas de sobrevoar o espaço aéreo europeu. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH