Novo regime cambial do sector petrolífero em Angola vai uniformizar práticas no sector bancário

4 July 2013

A entrada em vigor da Lei sobre o Regime Cambial do Sector Petrolífero vai uniformizar as práticas cambiais no sector bancário, concorrendo para uma acção mais eficaz do Banco Nacional de Angola, disse quinta-feira, em Luanda, o governador do banco central.

“Com o novo regime cambial procura-se assegurar nas transacções internas o uso do kwanza, moeda com curso legal obrigatório e poder liberatório ilimitado no território nacional e não pôr termo a contas em moeda estrangeira nem coercivamente depósitos em moeda estrangeira para nacional”,
disse José de Lima Massano.

O governador do banco central angolano disse também que a entrada em vigor da nova lei vai ter impactos a nível da massa monetária em circulação em moeda nacional, atendendo à obrigatoriedade de se liquidar em kwanzas todas as despesas incorridas no mercado interno.

Além disso, prosseguiu o governador, citado pela agência noticiosa angolana Angop, vai-se assistir a uma alteração expressiva do mercado de câmbios, que se vai tornar mais mais sofisticado e completo.

“É expectável a dinamização do mercado interbancário, o aparecimento de produtos de protecção de risco cambial, incluindo de negociação de taxas de câmbio futuras, dando-se maior segurança aos agentes económicos, sobretudo os envolvidos em operações de comércio externo ou em fase de investimento com recurso a aquisição e instalação de equipamento ao exterior” sublinhou. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH