Palácio da Presidência da Guiné-Bissau reconstruído pela China entregue ao governo de transição

7 July 2013

O Palácio da Presidência da Guiné-Bissau, parcialmente destruído nos conflitos de 1998/99, foi sábado entregue ao governo da Guiné-Bissau pela cooperação chinesa após 18 meses de obras de reparação e ampliação que custaram 8,3 milhões de dólares.

Para as autoridades de transição da Guiné-Bissau a entrega do Palácio e a sua entrada em funções (os serviços da Presidência vão mudar-se para o local) tem um grande simbolismo, como disse o Presidente da República de transição, Serifo Nhamadjo.

Que o edifício agora reparado sirva para que todos sintam a responsabilidade “de nunca mais provocarem tantos desgostos ao povo guineense”, disse Serifo Nhamadjo, acrescentando que o dinheiro que foi “enterrado” nas obras poderia ter sido usado no sector produtivo.

O complexo ocupa uma área de construção de 2471 metros quadrados, com o edifício principal, e também residência oficial do Presidente, a ocupar 1171 metros quadrados.

Além da reparação do Palácio da República, a cooperação chinesa também construiu os edifícios da Assembleia Nacional Popular e o Palácio do Governo e reparou o Estádio Nacional, além de estruturas na área da Saúde e iluminação pública.

Em breve será inaugurada a Escola Nacional de Saúde e vai também ser construído um Palácio da Justiça, tudo oferecido pela China. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH