Grupo Banco Mundial garante empréstimos contraídos pelo governo de Angola

11 July 2013

A Agência Multilateral de Garantia ao Investimento (MIGA) vai garantir até ao limite de 512 milhões de dólares os empréstimos contraídos por Angola para a expansão da aproveitamento hidroeléctrico de Cambambe, informou o Banco Mundial em comunicado.

A MIGA, instituição responsável pelo seguro de risco político do grupo Banco Mundial, irá garantir até ao montante mencionado o ressarcimento dos empréstimos concedidos em caso de não-pagamento até à data de vencimento das obrigações financeiras soberanas de Angola durante 13 anos.

O comunicado informa que as instituições bancárias Hongkong and Shanghai Banking Corporation, Société Générale e BHF-Bank Aktiengesellschaft concederam ao governo de Angola um empréstimo de 300 milhões de dólares para a construção da segunda central eléctrica de Cambambe, um dos dois aproveitamentos hidroeléctricos em actividade no rio Cuanza.

A expansão prevista envolve a instalação de quatro turbinas de geração e uma capacidade total adicional de 700 megawatts, com base num contrato de engenharia, aquisições e construção adjudicado à Odebrecht do Brasil.

O projecto faz parte de um programa mais vasto de reparação e expansão de aproveitamentos hidroeléctricos, que visa aumentar a capacidade de produção de energia eléctrica em Angola de cerca de 1500 megawatts para mais de 5000 megawatts.

Inaugurada em 1962, a barragem de Cambambe, localizada na província do Cuanza Norte, tem actualmente uma capacidade instalada de 180 megawatts, tendo-se o processo de reparação, modernização e expansão do complexo hidroeléctrico iniciado em 2009.

As duas centrais, quando estiverem a funcionar em pleno, poderão fornecer energia eléctrica para oito milhões de pessoas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH