Município chinês de Dongguan vai abrir no Brasil centro de exposição e venda de móveis

15 July 2013

O município de Dongguan e a Câmara Brasil-China de Desenvolvimento Económico (CBCDE) assinaram recentemente em São Paulo um acordo no valor de 200 milhões de dólares para investimentos no sector de mobiliário, informou a imprensa brasileira.

O acordo vai permitir a criação de um centro de exposição e vendas de móveis produzidos em Dongguan em São Paulo tendo, no decurso do encontro organizada pela CBCDE, sido assinados um protocolo para a abertura de uma filial da entidade na cidade chinesa e um acordo de cooperação entre a CBCDE e a Secretaria de Negócios Estrangeiros e Assuntos Exteriores do município de Dongguan.

O presidente da CBCDE, Wang Dian Xing, disse que os acordos assinados são o início de uma “grande conquista” para atrair outras empresas chinesas para o Brasil.

“Com esses acordos, os empresários chineses podem conhecer melhor o país”, salientou Wang, que salientou ter a Câmara realizado diversos projectos desde 2012 para atrair mais investimentos de empresas chinesas na economia brasileira.

O prefeito de Dongguan, Xu Jianhua, disse que o objectivo da deslocação foi aprofundar o comércio exterior entre a cidade e o Brasil, actualmente no montante de 1290 milhões de dólares, com Dongguan a exportar mercadorias no valor de 770 milhões de dólares e a importar bens cujo valor ascendeu a 520 milhões de dólares.

Na lista de produtos exportados pelo Brasil para Dongguan estão alimentos, couro e componentes electrónicos e na lista das importações brasileiras daquele município estão móveis, vestuário e equipamentos electrónicos e mecânicos.

A delegação do município de Dongguan, na província de Guangdong, com 42 membros, incluiu 27 homens de negócios de diferentes sectores de actividade. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH