Furo de prospecção petrolífera efectuado pela Statoil em Moçambique sem qualquer resultado

23 July 2013

O furo de prospecção Cachalote-1, na Área 2 da bacia do Rovuma, Moçambique, efectuado pelo consórcio liderado pela Statoil da Noruega encontrou gás natural sem valor comercial mas não petróleo, informou a empresa britânica Tullow Oil.

A Área 2, em que a Statoil funciona como operador, fica próximo das Áreas 1 e 4, onde os grupos norte-americano Anadarko Petroleum e italiano ENI descobriram depósitos de gás natural de dimensão mundial.

O director de exploração da Tullow Oil, Angus McCoss, afirmou continuar a ser provável encontrar petróleo naquele bloco, indo agora o consórcio integrar os dados recolhidos no programa de exploração a fim de aumentar a probabilidade de vir a encontrar petróleo no mar de Moçambique.

A cotação em bolsa das acções da empresa caiu mais de 11% este ano depois de um poço de prospecção na Guiana Francesa não ter produzido qualquer resultado e de adiamentos em projectos de exploração na Etiópia.

A Statoil tem uma participação de 40% em ambos os blocos, sendo os restantes 60% divididos entre a Inpex Mozambique, subsidiária do grupo japonês Inpex Corp e Tullow Mozambique, ambas com 25% e a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos com 10%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH